Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Combustível automóvel com metano de aterros sanitários já está à venda

Mäyjo, 20.10.13

Combustível automóvel com metano de aterros sanitários já está à venda

 

A californiana Clean Energy Fuels acaba de anunciar que começou a vender combustível para automóveis feito de metano extraído de aterros sanitários. A empresa espera vender este ano, na Califórnia, 57 milhões de litros de combustível a 40 postos de abastecimento, bem como a uma base de clientes que inclui a SuperShuttle e a Hertz.

O principal benefício do metano com origem em aterros sanitários é que não obriga à perfuração e devastação dos solos – logo, não potencia a ocorrência de contaminação de rios ou terramotos inesperados causados pela actividade. Para além disso, este combustível pode ser degradado de forma 90% mais limpa do que o diesel, segundo o CEO da Clean Energy.

A remoção do gás metano dos aterros é importante para a redução do seu impacto na natureza – o metano é a segunda fonte mais comum de emissões de gases com efeito de estufa produzidas pelo Homem e os aterros sanitários são a terceira maior fonte. Devido à sua origem, o gás é considerado uma fonte de energia renovável.

Há vários anos que estão a ser desenvolvidos métodos de captura deste metano – para servir como combustível aos transportes e como electricidade – mas parece ser uma surpresa para os especialistas da indústria ver o biogás desenvolvido como combustível disponível comercialmente tão rapidamente. Muitos não esperavam que chegasse ao mercado ainda nesta década.

Apesar de o gás ser relativamente caro de produzir, os actuais incentivos da Califórnia permitem à Clean Energy Fuels vender este combustível aproximadamente pelo mesmo preço do que o gás natural convencional e por muito menos do que o diesel, assegura o Inhabitat. As credenciais ambientais servem como um ponto de venda para os proprietários de grandes frotas que já passaram a utilizar veículos movidos a gás natural, mas que estão à procura de um combustível que seja mais amigo do ambiente.

Utilizar o gás que escapa da podridão do lixo para mover os nossos carros podem parecer estranho num primeiro momento, mas é certamente muito melhor do que injectar uma fórmula secreta de produtos químicos na terra para criar “energia verde”.

 

in: Green Savers

Coca-Cola prepara quiosques de purificação de água para regiões em desenvolvimento

Mäyjo, 20.10.13

Coca-Cola prepara quiosques de purificação de água para regiões em desenvolvimento

 

Uma cooperação entre várias empresas e ONGs, liderada pela Coca-Cola, está a desenvolver 2.000 quiosques de purificação de água para as comunidades rurais de 20 países, até finais de 2015. Os quiosques não precisam de estar ligados à rede e irão levar água potável a pelo menos 6.000 pessoas por dia.

A estratégia pretende levar 500 milhões de litros de água potável para estes locais, possibilitando, paralelamente, novas oportunidades empresariais para cerca de cinco milhões de mulheres que vivem nestas regiões afastadas de centros urbanos e, maioritariamente, em países em desenvolvimento.

Os quiosques estão a ser desenvolvidos em parceria com a DEKA R&D, uma organização liderada pelo inventor da Segway, Dean Kamen, e utilizam duas técnicas diferentes de purificação de água. A primeira, designada, Slingshot (“Catapulta”, em português), é uma pequena unidade que utiliza a destilação de compressão a vapor para transformar água suja em qualquer tipo de fonte de água potável.

A segunda unidade, ainda mais ambiciosa, é o chamado Ekocenter, um quiosque modular feito a partir de um contentor de seis metros e que fornece água potável, com a tecnologia catapulta, e outros serviços: desde comunicações sem rede até electricidade limpa.

Uma unidade destes pode purificar 300 mil litros de água por ano, o suficiente para dar de beber a 300 pessoas por dia. Pode ser electrificado com qualquer tipo de energia até 1 kilowatt.

Segundo o Business Green, um protótipo do Ekocenter está já em funcionamento em Heidelberg, na África do Sul, estando outro previsto para o final do ano, num local a designar.

“Através do Ekocenter temos a capacidade de mudar a vida das pessoas, oferencendo o acesso a água boa para beber e outros recursos. Paralelamente, damos poder aos empreendedores locais”, explica Muhtar Ken, CEO e chairman da Coca-Cola.

Para além da Coca-Cola e DEKA, estão a trabalhar neste projecto empresas como IBM, Inter-American Development Bank, McHann Health, NRG Energy, Qualcomm Technologies, UPS e TechnoServe.

Os Ekocenters serão colocados em África, Ásia, América Latina e América do Norte, mas ainda não foram revelados os locais exactos.

 

in: Green Savers